quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Fw: Consulta pública mexilhão dourado


Caros senhores e senhoras,

Informamos a todos que está no ar, no portal do Ibama, consulta pública sobre a elaboração do Plano de Ação Nacional para Prevenção, Controle e Monitoramento do Mexilhão-Dourado. Considerando a necessidade de se tomar medidas que têm por objetivo o controle populacional da espécie exótica invasora, bem como de impedir que se alastre para ambientes ainda não infestados, o Ibama, em conjunto com o Ministério do Meio Ambiente (MMA) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), disponibiliza na internet Consulta Pública que tem por finalidade obter informações dos diversos setores da sociedade interessados em contribuir com a elaboração do referido Plano. O mexilhão-dourado (Limnoperna fortunei) é uma espécie exótica trazida à América do Sul desde o continente asiático por meio de água de lastro no início dos anos 1990. Desde então, a espécie se estabeleceu e começou a dominar e a se espalhar por rios, lagoas, reservatórios e outros ambientes aquáticos continentais em território brasileiro, causando danos ao meio ambiente e a atividades humanas. Entre os danos causados, estão incrustação em equipamentos em usinas hidrelétricas, tubulações de captação de água para abastecimento público e de esgoto, cascos de embarcações, além dos impactos em espécies nativas de peixes, crustáceos, moluscos e plantas nativas, seja competindo por espaço e alimento, seja causando a redução de populações de espécies nativas por incrustação e sufocamento.
A Consulta Pública estará disponível no período de 02 a 16 de outubro no portal do Ibama a partir do link: http://www.ibama.gov.br/informes/1190-ibama-realiza-consulta-publica-sobre-a-elaboracao-do-plano-de-acao-nacional-para-prevencao-controle-e-monitoramento-do-mexilhao-dourado
Agradecemos desde já a todos os interessados em contribuir, e solicitamos que seja dada ampla divulgação à notícia da publicação desta Consulta Pública

Coordenação de Gestão, Destinação e Manejo da Biodiversidade (COBIO)

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Recursos da Agência Nacional de Águas possibilitam ida de equipe da Sema ao Japão

-Recursos da Agência Nacional de Águas possibilitam ida de equipe da Sema ao Japão

 

Para dar continuidade ao projeto de despoluição do Sistema Lagunar Norte do Rio Grande do Sul, uma equipe da Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável liderada pela secretária Ana Pellini viaja no próximo dia 12 de outubro para o Japão. O objetivo do intercâmbio é garantir a qualidade da água nas lagoas gaúchas localizadas entre o Rio Mampituba e a Praia do Pinhal.

O Sistema Lagunar do Litoral Norte corresponde a Bacia Hidrográfica do Rio Tramandaí, possui três mil quilômetros quadrados de superfície e uma população fixa de 240 mil pessoas que ultrapassa os 500 mil nos meses de verão. ¿Os tradicionais estudos de proteção desenvolvidos pelos japoneses vão nos auxiliar a evitar a degradação das águas das nossas lagoas¿, afirmou a secretária.
Outro tema que o Estado buscará ampliar conhecimento técnico é com relação ao repovoamento de peixes. A pesca do bagre, por exemplo, é proibida no Estado porque o peixe está na lista dos animais ameaçados de extinção. Com técnicas adequadas para a produção de alevinos (peixe recém saído do ovo), o peixe poderá voltar a fazer parte da biodiversidade dos rios. Estas ações visam cumprir metas ajustadas junto à ANA.

A compatibilidade da convivência de atividades agrícolas de forma sustentável em área protegidas, como ocorre com o plantio de arroz irrigado junto ao Parque Estadual Delta do Jacuí e à APA do Banhado Grande será outro tema que a equipe gaúcha tratará com os japoneses.  À convite da prefeitura de Tóquio a equipe visitará ainda o sistema de tratamento de resíduos sólidos.
Acompanham a secretária Ana Pellini, a secretária adjunta Maria Patrícia Möllmann, o diretor do Departamento de Recursos Hídricos da Sema Fernando Meirelles e o diretor técnico da Fepam Gabriel Ritter.



Fonte: FEPAM / SEMA
Fone: (51) 32888114 / 8115
 
http://www.fepam.rs.gov.br/noticias/noticia_detalhe_net.asp?id=14713
 
 
Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do
povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade
o dever de defendê-lo e preservá- lo para as presentes e futuras gerações.
(Constituição da República Federativa do Brasil, 1988, artigo: 225)
 
 
             http://www.fepam.rs.gov.br

Fw: Notícias SEMA/FEPAM/FZB

JORNAL DO POVO
Fepam libera 7,2 hectares no porto
 
 
JORNAL DO POVO ECONOMIA 
Distrito do porto: 8 hectares liberados
 
 
GAÚCHA FM 93,7 MHZ
Cálculo atualizado sobre a despoluição do Guaíba mostra que seria necessário R$ 2,8 bilhões
 
 
G1 RIO GRANDE DO SUL
Governo do RS planeja concluir extinção de fundações até o fim do ano, após aval do STF
 
 
ZERO HORA NOTÍCIAS 
Aeroporto de Passo Fundo espera recursos ainda este ano
 
 
DIÁRIO DE CACHOEIRINHA
Registros
 
 
JORNAL DO COMÉRCIO
Santa Catarina e Paraná possuem alerta ambiental
 
 
DIFUNDIR GERAL  
Energias renováveis estarão em discussão de 18 a 20 de outubro em Curitiba
 
 
--
Assessoria de Comunicação 
SEMA | FEPAM | FZB
(51) 3288.8182 / 8115 / 9476  
(51) 985.371.454
 
   

Notícias SEMA/FEPAM/FZB


 
Meio Ambiente - Famato participará de audiência pública sobre o CAR no Senado Federal
 
JORNAL JÁ
Papel da Zoobotânica é insubstituível, diz parecer técnico do Instituto de Biociências da UFRGS
 
BRASIL 247
'Extinção da Fundação Zoobotânica será maior retrocesso ambiental da história do RS'
 
DEFENDER
Extinção da Fundação Zoobotânica será maior retrocesso científico e ambiental da história do RS, dizem professores da UFRGS
 
Zero Hora
Os desafios eternos
 
Jornal do Comércio
Instituto Sustenplást é lançado em Porto Alegre
 
JORNAL DO COMÉRCIO
Audiência sobre cervos termina sem acordo
 
CORREIO DO POVO
Audiência sobre abate termina sem acordo
 
ZERO HORA
Reunião de conciliação termina sem acordo
 
CORREIO DO POVO 
Fundação Piratini notifica servidores da extinção
 
ZERO HORA 
Cartas de demissões
 
UNIVERSIDADE AM
Governo Estadual planeja concluir extinção de fundações até o fim do ano
 
REGIÃO DOS VALES 
RS avança na defesa vegetal para garantir sanidade dos produtos
 
RBS TV
Projeto de conscientização ressalta importância das nascentes de água
 
--
Assessoria de Comunicação 
SEMA | FEPAM | FZB
(51) 3288.8182 / 8115 / 9476  
(51) 985.371.454
 
   

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Diretrizes e estratégias👉 Boletim 3




A Funasa está colocando em Consulta o Plano Nacional de Saneamento Rural.
Para divulgarem e participarem.
Campani




Linhas para tecer o Saneamento Rural no Brasil

As diretrizes e estratégias do PNSR vêm sendo tecidas de forma colaborativa, partindo de quatro processos principais:

  • Trabalhos de campo realizados nas cinco regiões do país;
  • Seminários e oficinas temáticas efetuados na UFMG;
  • Oficina Nacional do PNSR, ocorrida ao final de 2016;
  • As cinco Oficinas Regionais recém realizadas, cujos resultados estão em fase de sistematização e análise.
Você está recebendo em primeiríssima mão a versão preliminar dos documentos, que congrega as diretrizes e estratégias relativas às quatro dimensões tecnológicas - abastecimento de água, esgotamento sanitário, manejo de resíduos sólidos e de águas da chuva -, à gestão dos serviços e à educação e participação social. Contribua até o dia 25 de outubro com sugestões para o aprimoramento desses documentos!
 
Contribuir agora!

FIQUE LIGADO

ASA recebe o "Oscar das políticas públicas"

O programa de cisternas, criado pela Articulação Semiárido Brasileiro (ASA) e transformado em Política Pública em 2003, acaba de receber o "Prêmio de Política para o Futuro" da ONU. A premiação, iniciativa do World Future Council, destaca anualmente as melhores iniciativas que combatem a desertificação e a degradação dos solos. O objetivo de 1 milhão de cisternas foi alcançado em 2014, desde então mais 250 mil reservatórios de água foram instalados. Esse reconhecimento é também um alerta à sociedade brasileira para manter-se mobilizada na defesa desta política que corre o risco de ser remodelada. Isso pode significar a redução da participação da ASA e da sociedade civil, além de profundos cortes de recursos, o que impactaria diretamente no acesso à água de milhares de pessoas.

Saneamento Rural e segurança hídrica nas cidades

Entre paredões e serras da Mata Atlântica, no município de Rio Acima - MG, nascem alguns dos mananciais que garantem a segurança hídrica da terceira maior região metropolitana do Brasil. Seguindo o caminho dessas águas descobrimos que a maior parte do seu curso se dá em espaços rurais. Preocupadas com esse olhar sistêmico, no dia 19 de setembro de 2017, a prefeitura de Rio Acima e a Emater realizaram o "Seminário Regional de Saneamento Rural, Saúde e Qualidade das Águas". A equipe do PNSR esteve presente neste evento que também se tornou terreno de reflexão e mobilização de diversos atores para a construção de um programa voltado para o rural, mas que também gera impactos nas cidades, tendo em vista a conexão direta entre saneamento, preservação ambiental e segurança hídrica.



Boletim n.3 -  26 de setembro de 2017
PNSR em construção
pnsr.desa.ufmg.br

Você pode atualizar suas preferências de assinatura ou se descadastrar desta lista.






This email was sent to moraes@ufba.br
why did I get this?    unsubscribe from this list    update subscription preferences
PNSR em construção - FUNASA / UFMG · UFMG - Campus Pampulha · Av. Antônio Carlos, 6627 - Bloco 1 – sala 4621 · Belo Horizonte, MG 31270-901 · Brazil

Email Marketing Powered by MailChimp

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Plano de Comunicação e mobilização do Comitê Tramandaí será formatado

 Comitê Tramandaí reuniu-se na manhã do dia 24/08 na Amlinorte em Osório com as assessorias de comunicação dos membros representantes para iniciar a formatação do Plano de Comunicação e Mobilização do Comitê Tramandaí. 

Após ampla discussão sobre as fragilidades e potencialidades do Comitê ficou definido um pequeno grupo para dar encaminhamento na construção deste plano que será formado inicialmente pelas entidades: ARI, SENGE, STE, CORSAN, sendo que o Sr. Edson Helfenstein será o representante do Comitê juntamente com demais membros interessados. 

A próxima reunião será dia 05/09 na sede do Senge em Porto Alegre. 

terça-feira, 30 de maio de 2017

Enc: CHAMADA DE TRABALHOS #TEAR

 



Prezados e prezadas colegas:

Estamos apresentando e solicitando ampla divulgação, da chamada de trabalhos para #Tear, Revista de Educação, Ciência e Tecnologia, cujo tema é
Educação, Desenvolvimento e Meio Ambiente.

Grande abraço!



CHAMADAS DE TRABALHOS/CALLS FOR PAPERS/LLAMADAS DE TRABAJOS:
Volume 6, número 2 (2017)
Dossiê: EDUCAÇÃO, DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE
Organizadores: Prof. Dr. Leonardo Beroldt (UERGS) e Prof. Dr. Marcos Daniel Schmidt de Aguiar (IFRS)
O desempenho da educação é um dos principais indicadores de desenvolvimento na atualidade. Os índices que buscam mensurar os diferentes níveis de desenvolvimento entre cidades, regiões, territórios ou nações têm observado a  formação e a qualificação de professores; o número de anos cursados pelos estudantes; a relação e o envolvimento de cursos com o mundo do trabalho, as tecnologias e a inovação.  Da mesma forma, nas últimas décadas, as questões ambientais têm assumido papel de destaque para a compreensão do tema do desenvolvimento. O acesso à  água potável e à coleta de resíduos sólidos, a produção de alimentos com ética social e ambiental, a preservação dos recursos naturais e o saber das populações tradicionais constituem algumas das questões que revelam uma nova maneira de compreender amplamente a ideia de desenvolvimento em suas mais variadas dimensões. Neste número da #Tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia, pretende-se trazer para o debate artigos científicos inéditos que contemplem um novo olhar sobre o desenvolvimento, considerando diferentes maneiras de fazer educação e de compreensão do meio ambiente.
Prazo final para submissão: 31 de agosto de 2017
Previsão de publicação: dezembro de 2017

Volume 6, issue 2 (2017)
Dossier: EDUCATION, DEVELOPMENT AND ENVIRONMENT
Organizers: Prof. Dr. Leonardo Beroldt (UERGS) and Prof. Dr. Marcos Daniel Schmidt de Aguiar (IFRS).
Education performance is one of the main indicators of development nowadays.  The indexes that seek to measure the different levels between cities, regions, territories or nations observe more and more teachers' training and qualification; the amount of years students spend at school; and the relationship and involvement of courses with the working world, technology and innovation. Similarly, in the last decades, environmental issues have taken a central role for understanding development. The access to drinking water and solid waste collection, food production with social and environmental ethics, the preservation of natural resources and the knowledge of traditional populations are some of the issues which reveal a new way to broadly understand the idea of development in its various dimensions. In this number, #Tear: Journal of Education, Science and Technology aims to bring to the debate original scientific articles focused on new insights at development, considering different ways of making education and understanding of the environment.
Submission deadline: August 31st, 2017
Publishing forecast: December 2017
 
Volumen 6, número 2 (2017)
Dossier: EDUCACIÓN, DESARROLLO Y MEDIO AMBIENTE
Organizadores: Prof. Dr. Leonardo Beroldt (UERGS) y Prof. Dr. Marcos Daniel Schmidt de Aguiar (IFRS).
El desempeño de la educación es actualmente uno de los prinicpales indicadores del desarrollo. Los índices que tratan de sintetizar los diferentes niveles entre ciudades, regiones, territorios o naciones observan cada vez más las posibilidades de formación, instrucción y capacitación de los profesores; la cantidad de años de estudio de los alumnos; la relación y el compromiso de los cursos con el mundo del trabajo, la tecnología y la innovación. Del mismo modo, en las últimas décadas los temas ambientales han asumido un papel preponderante en la comprensión del tema del desarrollo. El acceso al agua potable y la recolección de desechos sólidos, la producción de alimentos con ética social y ambiental, la conservación de los recursos naturales y la sabiduría de las poblaciones tradicionales son algunas de las cuestiones que revelan una manera nueva y ampliada de entender el concepto de desarrollo en sus diversas dimensiones. En este número de #Tear: Revista de Educacão, Ciência e Tecnologia, se pretende ofrecer para el debate reseñas de libros y artículos originales resultantes de informes de experiencias, investigaciones, disertaciones y tesis que contemplen bajo una nueva mirada el desarrollo, teniendo en cuenta formas diversas de educar y comprender el medio ambiente.
Plazo final para envío de trabajos: 31 de agosto de 2017
Pronóstico de publicación: diciembre de 2017
 
Att


--
Prof. Dr. Marcos Daniel Schmidt de Aguiar
Instituto Federal do Rio Grande do Sul
Campus Canoas